Editora Usina





Projeto editorial, por Eduarda La Rocque


A razão de ser da Editora Usina Pensamento é compor um núcleo de publicações articuladas que se organizem em torno de eixos específicos e claros, tendo sempre em vista a proposição de perspectivas para o século XXI. Nos interessa pensar e propor uma nova relação com a vida. Pretensioso? Sim. Mas diante da iminência do caos em que vivemos e da falta de saídas propostas, a contemporaneidade nos impõe pensá-las. E escrevê-las, tanto em livros quanto em artigos.

Nossa referência conceitual neste projeto editorial é o Tratado da Natureza Humana escrito na juventude por Hume, em três partes: Do entendimento, Da Moral e Das Paixões. Crítico radical da razão, Hume foi um precursor do que Kant e especialmente Nietzsche vão discutir depois.

A obra de Viviane Mosé por ser transversal e propositiva, permite esta articulação, por isto serve como base da rede de publicações que propomos. Inspirada em Hume, nossa rede articula, portanto, três eixos, nas três mandalas que formam o diamante da figura: Das Paixões, Da Razão e da Ação.

O eixo Da Razão é anossa base conceitual e envolve o livro Nietzsche e a grande politica da Linguagem, tese de doutorado de Viviane Mosé, que aponta a crítica da razão como modelo de raciocínio. Inclui ainda o livro O homem que sabe, do Homo sapiens à crise da razão, que delineia a trajetória critica da razão e a necessidade do resgate da vida no pensamento. Interagindo com o eixo Da ação, oManual de Sobrevivência no Mundo Contemporâneo,  amplia o leque da educação formal para toda a sociedade, reavaliando posicionamentos e valores. O eixo Da Acão inclui ainda A Escola e os desafios contemporâneos, indicado ao Prêmio Jabuti de 2013, que discute a relação da educação com os desafios do século XXI e se completa com o livro, Por uma nova ordem mundial, escrito por mim, Eduarda La Rocque, onde proponho novos modelos de ordenação, em função das novas composições de forças que dominam o jogo social, tendo sempre em vista uma sociedade mais ética e mais justa.

O eixo Das Paixões inaugura nossa série de publicações com díptico, Calor e Frio, poemas de Viviane Mosé, obras que se conectam e complementam. Mas também envolve a publicação de Poesia Reunida, em março de 2018, com uma coletânea de poemas dos livros EscritosToda PalavraPensamento ChãoDesato, além do ensaio Stella do Patrocínio, Reino dos bichos e dos animais é o meu nome, que relaciona Poesia e Psicologia e foi indicado ao Prêmio Jabuti de 2000.


Lançamentos: Frio e Calor


Das Paixões, por Viviane Mosé

Guiada por Nietzsche desde os 17 anos, escolhi muito cedo o caminho do pensamento, não apenas da história do pensamento, mas do exercício dele, sempre em busca de algo novo, mais próximo da vida e do corpo. As experiências sensoriais, as que estimulam os cinco sentidos, sempre tiveram para mim o mesmo valor dos estudos teóricos, dos livros, e busquei relacioná-los, vida e pensamento. Entre os 25 e os trinta e tantos anos de idade me dediquei de modo sistemático e metódico ao estudo de Nietzsche, neste período me propus a algumas experiências em busca de mim mesma.

É uma destas experiências que descrevo aqui, uma descida consciente e difícil aos abismos de minha alma. Na primeira parte, Moema, tento descrever o que de fato aconteceu, na segunda, Desdobramento para Moema, foi o que, creio, poderia ter acontecido. Resolvi publicar este livro, Frio, escrito faz quase trinta anos e eternamente reescrito, por ser ele condição para o meu atual livro Calor. Mas também por ter percebido, depois de tantos anos, que todos os meus livros fazem parte de um único projeto, a busca muitas vezes ingênua, mas obstinada, por uma nova razão, onde corpo e pensamento, poesia e filosofia a, frio e calor, dor e alegria já não se oponham, mas se componham como uma forma de afirmar a vida.



Sobre Calor, por Antônio Carlos Secchin

A epígrafe cabralina deste novo livro de Viviane Mosé  fala de “palavras/girando ao redor do sol”, o que de imediato  nos conduz ao Calor que o título promete,  e que os poemas cumprem. Não só o calor externo, mensurado nos termômetros, mas o calor  dos corpos emaranhados  na aventura humana. Se, na linhagem de Cabral, Viviane cultiva o rigor da composição, em vários aspectos, porém, ela transgride a lição do mestre: enquanto este valoriza a secura, a agressividade, e adota uma postura de distanciamento  frente ao que descreve, a poesia de Viviane desenvolve um imaginário predominantemente  líquido e acolhedor. Não por acaso, “escorrer”, “jorrar” e “derramar” são verbos localizáveis nos primeiros poemas do livro. Seu sol não é o que queima, resseca e,  sim,  o que ajuda a germinar. Em vez do confessionalismo oblíquo de João Cabral,  avesso à primeira pessoa do singular,  e revelando-se apenas   por meio de  seres  que o representam, o “eu” da escritora não se furta à cena do texto, não deixa de “escorrer”  e “jorrar”,  mergulhado  num  mundo de que se faz amante e cúmplice. (…). Calemo-nos, pois, para ouvir o som e o silêncio das entrelinhas que pulsam em pleno Calor.


RESERVE AGORA
http://www.usinapensamento.com.br/wp-content/uploads/2015/12/BOOK_CAOR.png

Sobre Frio, por Adriano Espínola

Viviane Mosé consegue de forma admirável compor poesia e filosofia, neste conjunto de poemas narrativos, centrado na personagem Moema, com suas carências, perplexidades e angústias, decorrentes de múltiplas experiências do corpo, que vão da lucidez à loucura ou, ainda, do puro asco sensorial (a uma barata, p. ex.) a epifanias identitárias (“A luz depende da ida/aos escuros porões de nós”). Dividido em três partes, o leitor poderá acompanhar as aventuras exteriores e interiores da personagem como uma espécie de jornada mítica do herói, em que o chamamento, as provações e privações, embates e transformações, conduzem a descobertas e reencontros consigo mesmo e com o mundo.


RESERVE AGORA
http://www.usinapensamento.com.br/wp-content/uploads/2015/12/BOOK_FRIO.png

Publicações Anteriores

http://www.usinapensamento.com.br/wp-content/uploads/2017/06/a-resistência-tapua-na-capitania-do-espírito-santo.png
http://www.usinapensamento.com.br/wp-content/uploads/2017/06/Stela-do-Patrocínio.png
http://www.usinapensamento.com.br/wp-content/uploads/2017/06/Pensamento-chão.png
http://www.usinapensamento.com.br/wp-content/uploads/2017/06/O-homem-que-sabe.png
http://www.usinapensamento.com.br/wp-content/uploads/2017/06/Nietzsche-e-a-grande-política-da-linguagem.png
http://www.usinapensamento.com.br/wp-content/uploads/2017/06/Viviane-Mosé-toda-palavra.png
http://www.usinapensamento.com.br/wp-content/uploads/2017/06/A-escola-e-os-desafios-contemporânios.png
http://www.usinapensamento.com.br/wp-content/uploads/2017/06/Desato-Viviane-Mosé.png